A retomada do Setor Ferroviário

A capacitação profissional é fator determinante ao renascimento do setor

Se o plano do Governo Federal para as ferrovias sair do papel, o setor alcançará, nos próximos cinco anos, o maior patamar de investimentos da história, com a injeção de R$ 25 bilhões. As chances são maiores desta vez porque incluem os aportes a serem feitos em trechos já existentes, por meio da renovação antecipada de contratos de concessão. A construção de novas vias se mostrou complexa em iniciativas anteriores, devido ao volume de investimentos necessários e a insegurança jurídica aos investidores. “Os benefícios da renovação antecipada ajudarão diversas empresas, não apenas às concessionárias”, afirma Vicente Abate, presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer). “Trata-se de uma oportunidade única para o setor e para toda a indústria.” Segundo a entidade, se confirmados, os recursos devem elevar a produção de locomotivas e vagões de 2,5 mil unidades/ano, para 4,7 mil/ano a partir de 2019. Saiba mais.